fbpx

Confira as dicas para organizar suas finanças em 2020.

Colocar ordem nas finanças pessoais pode ser um drama para muitas pessoas, porém é muito importante para ter um melhor controle do seu orçamento e evitar dívidas desnecessárias.

Pode não ser uma tarefa fácil manter um equilíbrio entre sua renda e seus gastos, e ainda conseguir fazer sobrar algum dinheiro no final do mês, mas há algumas formas de tentar.

Para te ajudar nessa missão, selecionamos algumas dicas de como organizar suas finanças pessoais.

O dia do orçamento

Separe pelo menos um dia do mês para colocar seus gastos em ordem. Faça uma tabela, ou uma planilha, contendo todos os seus gastos fixos, os que você têm todos os meses (aluguel, faculdade, etc.). Os que são mensais mas que podem variar de acordo com o consumo (gasolina, energia,etc.). Inclua também as dívidas e pagamentos ocasionais daquele mês (conserto de carro, consulta no dentista) e gastos eventuais (lazer, etc.).

Monte um orçamento referente no quanto você ganha por mês (caso não tenha uma renda fixa, faça uma média dos seus ganhos mensais) e adeque seus gastos às receitas, para não correr o risco de gastar mais do que se ganha! O ideal é que sobre ao menos 10% a 20% sempre.

Aprenda a usar o dinheiro com cuidado

Gastar dinheiro é fácil, mas saber usá-lo de forma inteligente, nem sempre é tão simples. Por isso, você sempre precisa avaliar como está usando o seu dinheiro, observando a real necessidade de compras e de gastos com coisas supérfluas por compulsão, às vezes.

A cada gasto, pense antes: “Eu quero ou preciso realmente disso? Vai fazer falta se não comprar? É um consumo só por modismo ou uma real necessidade?” Procure fazer essa avaliação de seus gastos e, sempre que possível, tome a decisão com critérios racionais e não emocionais.

Cuidado com o cartão de crédito

Consultar o limite do cartão de crédito ou do cheque especial de sua conta, pode ser tentador imaginando que você “tem um dinheiro extra ali”. Mas a verdade é que não, você não possui aquele dinheiro!

O valor que aparece ali, é do banco e ele disponibiliza para você, como crédito, como um tipo de empréstimo e a juros muito altos. Ou seja, não use o limite de um valor que não é seu, pois você pode criar uma grande dívida que poderá ser bem difícil sair dela.

Sempre que possível, faça uma reserva 

Ao criar seu orçamento, se organize para pagar todos os gastos e as dívidas que possivelmente tenha (ou em parcelas, dependendo de sua situação).

O ideal, é que todo mês depois de pagar o que deve, você guarde uma porcentagem da sua renda. Em torno de 10% ao mês, para criar uma espécie de “reserva de segurança” para imprevistos com saúde, problemas com o carro etc.

Recomenda-se deixar esse dinheiro de reserva em uma aplicação financeira para render um pouco e que tenha boa liquidez (facilidade para sacar o recurso em caso de necessidade).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *