fbpx

Famosos que sumiram completamente da TV.

Será mesmo que é tão bom assim ser reconhecido em toda parte? Ser alvo de fofocas, envelhecer diante das câmeras e sofrer as pressões da ditadura da beleza mais do que ninguém? Tudo isso pode se tornar muito cruel, e mexer demais com a cabeça das pessoas, fazendo com que alguns deles simplesmente sumam de vista.

Fizemos pra você uma listinha com alguns famosos, que você não vê já faz um tempão. São atores e atrizes que ficaram anos trabalhando em grandes emissoras, tiveram muita fama e reconhecimento enquanto atuavam, mas depois, por diferentes motivos, sumiram. Será que você se lembra de todos? Confira a seguir:

Jean Fercondini

O irmão do apresentador do programa matinal global Como Será?, Max Fercondini, Jean Fercondini foi outro que estreou na TV na novela Malhação, na famosa “Temporada da Vagabanda” em 2004. Dois anos depois, migrou para a Record para fazer a novela Bicho do Mato.

Carolina Pavanelli

O início da carreira de atriz de Carolina Pavanelli foi com apenas 6 anos de idade na pele da protagonista Laleska da novela Sonho Meu de 1993. Depois de sua elogiada atuação Carolina ainda atuou em duas novelas: Quem é Você? de 1996 e Meu Bem Querer de 1998.

Lídia Brondi

Uma das atrizes de maior sucesso dos anos 1970 e 1980 se distanciou do sucesso porque queria se dedicar aos estudos e ao casamento com o também ator Cássio Gabus Mendes. Lídia também chegou a declarar que a invasão de sua privacidade era um dos motivos para ter deixado a carreira de atriz.

Debby Lagranha

Provavelmente você se lembra de uma garotinha loirinha que fazia parte do elenco do programa A Turma do Didi. Só que a menina Debby Lagranha cresceu e voltou a ser Débora Cristina Lagranha Franco, que já é mãe de uma menina.

Luiza Ambiel

Nos anos 1990 a atriz Luiza Ambiel era a principal atração do quadro Banheira do Gugu. Com um corpo bonito e muita simpatia Luiza se tornou uma das principais garotas da “banheira”. Durante essa fase, Luiza fez diversos ensaios sensuais e foi capa de revistas masculinas em 1996 e 1998.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *